Paciente em estado grave de Covid chega ao Recife com 'pulmão artificial' com 35 minutos de bateria

sexta-feira, abril 09, 2021

Um homem de 38 anos em estado grave da Covid-19 foi transferido de Natal (RN) para o Recife, nessa quinta-feira (8), com o "pulmão artificial" usado no tratamento da doença com apenas 35 minutos restantes de bateria.


De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o paciente foi escoltado de um hospital particular de Natal até o Real Hospital Português, no Recife, um dos polos de referência no uso da Oxigenação por Membrana Extracorpórea (ECMO) no Norte e Nordeste.

O tratamento usado pelo paciente é o mesmo do ator Paulo Gustavo, que está internado em um hospital no Rio de Janeiro desde o último dia 13 de março.


Durante o transporte, o dispositivo usado para o paciente respirar de forma artificial apresentou problemas de carregamento e chegou ao hospital com apenas 35 minutos de vida útil de bateria.

O equipamento demanda uma equipe e um centro especializado em ECMO para manejo.

A PRF informou nesta sexta-feira (9) que, por volta das 15h de quinta-feira, a superintendência do Rio Grande do Norte recebeu uma solicitação para prestação de apoio ao transporte do paciente.

As superintendências de Pernambuco e da Paraíba foram acionadas, e a escolta foi viabilizada com os cuidados necessários.

"Após uma articulação envolvendo gestores, médicos e policiais, foi possível realizar com sucesso a transferência do paciente, que chegou ao hospital às 20h10", informou a PRF.

ECMO
A ECMO é capaz de substituir as funções do coração ou do pulmão de forma artificial.

No caso dos pacientes com a Covid-19 que apresentam severo comprometimento respiratório, a ECMO permite que os pulmões descansem enquanto um circuito faz a respectiva função.

O sangue é retirado do corpo, oxigenado em uma máquina através de uma membrana artificial, que também retira o CO2, e devolvido ao paciente.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »