A resiliência da Folha de Pernambuco: 23 anos de inovação

sábado, abril 03, 2021

É Páscoa. E não podemos nos reunir com nossos familiares. Uma pandemia nos impede. Enquanto você lê este editorial, muitos estão nos leitos de UTI. Muitos estão perdendo seus entes queridos. Páscoa é passagem, da morte para a vida, do velho para o novo, é ressurreição, é libertação e vitória. Ao celebrá-la, seja de qual modo for, desde que respeitando o distanciamento social, estamos sendo resilientes. Estamos acreditando que dias melhores virão. E hão de vir. Enquanto não chegam, sigamos perseverantes, crentes que a vida triunfará.

A Folha de Pernambuco é um jornal que enfrentou e enfrenta todos os tipos de adversidades. Mas é resiliente. Não se dobra. Adapta-se às mudanças. Foi assim quando a criamos, enfrentando um mercado onde existiam dois jornais em circulação no Estado, um secular e outro em vias de ser centenário. Nascemos. Criamos nosso espaço. Nos consolidamos em meio às inúmeras crises econômicas e políticas. Fomos resilientes. Chegamos à maturidade. Mudamos a direção das velas. Modificamos radicalmente nossa linha editorial. Podemos ter perdido alguma fatia de mercado, mas ganhamos outras. Não nos abalamos. Seguimos resilientes.

Fizemos o mesmo ao mudar nosso formato de standard para berliner. Economia no custo do papel que compramos em dólar? Sim! Mais uma prova do quanto podemos ser resilientes. O digital, que já vinha se avizinhando, chegou como prova, diria, cabal. E mais uma vez fomos testados. E mais uma vez não nos apequenamos. Evoluímos. Se há algo que essa pandemia nos ensinou foi a sermos fortes. A sermos resilientes. A Folha de Pernambuco se manterá nas bancas e em todos os canais digitais. Joãos, Josés e Marias vão encontrá-la no jornal impresso, que é rodado na gráfica da nossa sede, no Bairro do Recife, há exatos 23 anos. Mas a nossa presença também é forte em outras plataformas.

A Folha está no portal, nas redes sociais, no rádio. Onde você estiver, a Folha está. Basta acessar o seu smartphone. E todo esse conteúdo diário que vocês encontram nos vários meios de difusão da notícia é feito com esforço, por pessoas resilientes. Dos que manejam as máquinas, dos que buscam informações e as compartilham, dos que fotografam os fatos, dos que se ocupam em comercializar seus espaços publicitários, dos que a dirigem. São muitas mãos, muitas histórias de resiliência. Na contramão de outros jornais, neste Domingo de Páscoa reafirmamos nossa força. Nossa crença em dias melhores. Nossa certeza de que estaremos aqui, no Bairro do Recife, rodando nosso jornal impresso dia após dia e atualizando nosso portal e redes sociais minuto a minuto, porque o nosso maior compromisso é com você, o nosso leitor. E a você, desejamos resiliência e uma Páscoa de fé e esperança em melhores dias!


Eduardo de Queiroz Monteiro

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »