Recife: Comissões aprovam empréstimo para ampliação de esgotamento sanitário da bacia do Rio Beberibe

quinta-feira, março 25, 2021

A autorização para que a Prefeitura do Recife tome empréstimo no valor de R$ R$ 56.078.344,69, prevista no Projeto de Lei nº 04/2021, foi aprovado nas comissões de Legislação e Justiça e de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal do Recife em reunião realizada nesta quinta-feira (25). Durante o encontro, o vereador Samuel Salazar (MDB), líder do Governo na Casa e que faz parte das duas comissões, explicou que esses recursos serão aplicados na ampliação do sistema de esgotamento sanitário da bacia do Rio Beberibe. A matéria deverá ser votada na próxima semana.

“Esse projeto vai ser importante para ampliar a rede de esgotamento sanitário do Recife, avançando rumo à universalização do serviço para toda a população. Diversos estudos apontam que, para cada R$ 1 investido em saneamento cerca de R$ 4 são poupados na Saúde”, afirmou Samuel Salazar, alertando que a obra da Prefeitura ganha ainda mais relevância, atualmente, dada à pandemia do novo coronavírus. “Melhorando o sistema sanitário na cidade, ajudamos a minimizar os impactos e a disseminação desse vírus, que já matou mais de 300 mil pessoas em todo o Brasil, completou.

As obras do SES Beberibe serão executadas por meio de operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal, e beneficiará 36.633 moradores de baixa renda (cerca de 9 mil famílias) com a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, incluindo redes coletoras de esgoto, ramais prediais e ligações intradomiciliares nos bairros de Dois Unidos, Linha do Tiro, Beberibe, Porto da Madeira e Fundão. Na área atendida existem 20 comunidades de interesse social. A contrapartida municipal é de R$ 2.803.917,25, o equivalente a 5% do total”, explicou Samuel Salazar que é presidente da Comissão de Finanças e Orçamento.

Segundo a justificativa da Prefeitura do Recife, o programa complementará as intervenções do PAC Beberibe, atualmente em execução na mesma área. O sistema de esgotamento sanitário a ser implantado vai alimentar a rede coletora que está sendo construída com a avenida marginal do Rio Beberibe, de onde os dejetos serão encaminhados para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Minerva, já existente. Atualmente, grande parte do material é lançado “in natura” em sistemas precários de drenagem, nos córregos e nos rios Beberibe e Morno.

“O investimento trará resultados expressivos na qualidade de vida e condições de saúde pública da população, em especial no combate à dengue, zika e chicungunha. As obras do SES Beberibe se desenvolverão nas áreas próximas às intervenções já em andamento do PAC Beberibe, especificamente os lotes 2 e 3, que incluem a implantação da avenida marginal no trecho, entre a Avenida Cidade de Monteiro e o bairro de Dois Unidos. Os dois lotes totalizam 3,5 km de via, com investimentos de quase R$ 60 milhões, prevendo pavimentação, drenagem, esgotamento sanitário, abertura de vias, desobstrução das margens e implantação de ciclofaixa”, enfatizou o líder do governo.

O programa PAC Beberibe vem desenvolvendo um conjunto de obras de reorganização urbana na bacia do Rio Beberibe. Estão sendo realizadas a requalificação das margens; a construção de vias e de equipamentos urbanos; a melhoria da micro e macrodrenagem e o esgotamento sanitário das residências; além do reassentamento de famílias residentes de forma inadequada na área de intervenção da obra. O lote 1 foi entregue em agosto do ano passado, com a implantação da Avenida Poeta Vinícius de Moraes, às margens do Beberibe, entre a Avenida José dos Anjos e a Rua dos Craveiros, beneficiando moradores dos bairros do Arruda, Fundão, Água Fria, Campina do Barreto e Peixinhos.

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »