PE ultrapassa 12 mil mortes por Covid e tem a maior média móvel de óbitos desde julho de 2020

domingo, março 28, 2021


Pernambuco contabilizou, neste domingo (28), 771 casos da Covid-19 e 31 mortes provocadas pela doença. Com isso, o estado totalizou 344.177 infectados pelo novo coronavírus e 12.006 óbitos devido à pandemia, números que começaram a ser registrados em março de 2020.


Os registros deste domingo (28) elevaram a média móvel de mortes por Covid-19 em Pernambuco para 49 óbitos confirmados por dia. Esse número é o mais alto desde o dia 27 de julho de 2020, quando a média de falecimentos causados pela doença também estava em 49.


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram confirmados em Pernambuco, neste domingo (28), 146 diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 625 casos leves da Covid-19. Com isso, o estado passou a totalizar 35.585 quadros graves e 308.592 formas leves da doença.


Os infectados pelo novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.



Desde março de 2020 até este domingo (28), Pernambuco chegou ao total de 291.403 pessoas recuperadas da Covid-19. Desse número, 20.802 eram pacientes graves, que precisaram de internamento hospitalar, e 270.601 apresentaram casos leves.



Mortes



Os 31 óbitos por Covid-19 registrados no boletim deste domingo (28) ocorreram entre o dia 18 de janeiro de 2021 e o sábado (27). As vítimas foram 16 mulheres e 15 homens, com idade entre 30 e 100 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (3), 40 a 49 (3), 50 a 59 (5), 60 a 69 (5), 70 a 79 (7) e 80 ou mais (8).


Essas pessoas que morreram devido à doença moravam nas cidades de Belo Jardim (1), Buíque (1), Camaragibe (3), Canhotinho (1), Caruaru (1), Chã de Alegria (1), Igarassu (1), Jaboatão dos Guararapes (6), Moreno (1), Nazaré da Mata (2), Olinda (2), Paudalho (2), Recife (2), Santa Filomena (1), Serra Talhada (2), Timbaúba (1), Triunfo (1), Tuparetama (1) e Vitória de Santo Antão (1).


Entre esses pacientes que faleceram, 24 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (11), diabetes (10), hipertensão (3), obesidade (3), tabagismo (3), doença renal (2), doença neurológica (1), doença respiratória (1), etilismo (1) - uma pessoa pode ter mais de uma comorbidade. Os demais casos seguem em investigação.




Vacinados




Até este domingo (28), Pernambuco aplicou 932.984 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 717.391 foram primeiras doses.


Ao todo, receberam a primeira dose: 201.907 trabalhadores de saúde; 24.916 povos indígenas aldeados; 4.850 em comunidades quilombolas; 6.115 idosos em instituições de longa permanência; 30.162 idosos de 64 a 69 anos; 271.320 idosos de 70 a 79 anos; 92.739 idosos de 80 a 84 anos; 84.502 idosos a partir de 85 anos; além de 880 pessoas com deficiência institucionalizadas.


Em relação à segunda dose, foram imunizados: 157.947 trabalhadores de saúde; 24.086 povos indígenas aldeados; 4.406 idosos institucionalizados; 38 idosos de 64 a 69 anos; 4.291 idosos de 70 a 79 anos; 20.246 idosos de 80 a 84 anos; 3.956 idosos a partir de 85 anos, além de 623 pessoas com deficiência institucionalizadas; totalizando 215.593 pessoas que finalizaram a vacinação.





Testes




Desde março de 2020 até este domingo (28), Pernambuco realizou 1.409.749 testes para detectar a Covid-19. Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, até esse dia, 27.630 casos foram confirmados e 46.964 foram descartados.


As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.




Leitos




A rede pública estadual de saúde tem 2.673 leitos dedicados a pacientes com Srag. Neste domingo (28), a taxa global de ocupação de leitos na rede pública era de 92%. Havia doentes em 97% dos 1.506 mil leitos de UTI e em 87% dos 1.167 leitos de enfermaria.


Na rede privada, a taxa global de ocupação dos 751 leitos era de 82%. Havia doentes em 91% dos 445 leitos de UTI e em 70% dos 306 leitos de enfermaria.

G1

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »