Reeducandos do regime aberto auxiliam com serviços nos terminais integrados

quinta-feira, fevereiro 04, 2021

Os serviços operacionais nos terminais integrados receberam reforço com o serviço de reeducandos do regime aberto. A iniciativa, resultado de um convênio entre o Patronato Penitenciário, órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), e o Consórcio Norte/Sul (Conorte), é realizada por 32 reeducandos e 18 foram contratados em janeiro deste ano, e os demais já atuavam desde o mês de dezembro de 2020.

Os reeducandos trabalham nas portarias dos terminais, seis horas por dia, como agentes educacionais e orientam os usuários para evitarem a evasão de renda. A prática causa um prejuízo significativo ao sistema e aos próprios passageiros.

Segundo o coordenador de Execução Penal do Patronato Penitenciário, Adriano Amorim, o convênio de empregabilidade é uma alternativa que auxilia os reeducandos na reinserção à sociedade. “É uma nova chance de mudar de vida, da maneira mais digna possível, com o trabalho, algo tão difícil hoje, ainda mais quando falamos de egressos. Nessa atividade eles têm contato direto com o público e aprendem como lidar com situações do cotidiano novamente”, explica.

O grupo está distribuído atualmente em seis lugares: na estação BRT do Parque Treze de Maio, e nos TIs de: Rio Doce, Pelópidas Silveira, Abreu e Lima, Igarassu e PE-15. “Os reeducandos estão ali para prestarem serviço à sociedade e, antes de iniciarem as atividades, recebem um treinamento, onde são reforçadas atitudes como: senso de responsabilidade e inteligência emocional, para serem usadas no dia a dia com o público”, detalha Lívia Amaral, gerente de Recursos Humanos do Conorte


FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »