Mulher é assassinada em Ribeirão e ex-companheiro é apontado como suspeito do feminicídio

segunda-feira, fevereiro 08, 2021

Uma mulher foi assassinada e encontrada morta dentro de casa, em Ribeirão, na Zona da Mata de Pernambuco, distante 73 quilômetros do Recife. De acordo com a Polícia Civil, ela tinha 36 anos e o principal suspeito do crime é o ex-companheiro dela.


Os investigadores foram acionados na tarde do domingo (7) e seguiram para a casa alugada onde a mulher vivia. Segundo o registro policial, a equipe encontrou a vítima já sem vida, dentro da própria residência.


O crime foi registrado como feminicídio, quando a motivação tem relação com questões de gênero. A Delegacia de Palmares instaurou um inquérito para investigar o caso e localizar o autor do crime.


O corpo da mulher, que não teve o nome divulgado, seguiu para o Instituto de Medicina Legal (IML), localizado no bairro de Santo Amaro, na região central do Recife.



Outro caso




Agressor foi levado à Delegacia de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Paulo Abreu/PCPE



Também no domingo (7), uma outra mulher, de 32 anos, foi morta a tiros pelo companheiro no município de Chã de Alegria, na Zona da Mata Norte pernambucana. De acordo com a Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 6h e, às 10h, o acusado foi preso em flagrante pelo assassinato.


De acordo com a PM, o agressor, de 27 anos, que não teve o nome revelado, foi levado à Delegacia de Vitória de Santo Antão, também na Zona da Mata.




Feminicídios no estado




Em 2020, os crimes de feminicídio aumentaram 33,3%, na comparação dos meses de janeiro a dezembro do ano anterior, de acordo com a Secretaria de Defesa Social. Os registros saíram de 57 para 76 casos.


Apenas no último mês de dezembro nove mulheres foram mortas em feminicídios, contra cinco do mesmo período de 2019, registrando um aumento de 80%. Os dados de janeiro de 2021 ainda não foram divulgados.


Em Pernambuco, os assassinatos de mulheres, não classificados como feminicídios, passaram de 199 para 237, quando comparados os períodos de janeiro a dezembro dos anos de 2019 e 2020. Isso representou um aumento de 19,1%.


No mês de dezembro, a notificação desse tipo de crime subiu 64,3%, saindo de 14 casos em dezembro de 2019 para 23 casos em dezembro de 2020.

G1

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »