Mídia russa critica governo após detenção de jornalista no 'caso Navalny'

quinta-feira, fevereiro 04, 2021
Vários meios de comunicação russos criticaram, nesta quinta-feira (4), a prisão do editor-chefe do site de informações Mediazona por um retuíte sobre uma manifestação a favor do opositor Alexei Navalny e sobre a crescente repressão nas últimas semanas na Rússia.


O jornal Kommersant denunciou a prisão de Sergei Smirnov como uma "tentativa de intimidar outros jornalistas" e exigiu sua libertação imediata. A mesma reação partiu de vários veículos de comunicação nacionais e regionais, de acordo com contagem feita pelo Mediazona.


"Mas o problema não se limita à imprensa. Nas últimas semanas, assistimos a ações muito duras das forças de segurança contra os manifestantes" a favor de Navalny, denuncia o Kommersant, cujo dono é, entretanto, um empresário próximo ao Kremlin.


Mais de 10 mil pessoas foram presas ao todo em 23 de janeiro, 31 de janeiro e 2 de fevereiro, em especial em Moscou, durante manifestações em favor da soltura de Navalny declaradas ilegais pelas autoridades.


Um tribunal de Moscou condenou Smirnov a 25 dias de prisão por violar a lei sobre a organização de manifestações ao retuitar uma piada sobre sua semelhança com um roqueiro russo, que expressou seu apoio às mobilizações pela liberdade do opositor.


Navalny foi preso ao voltar para a Rússia em janeiro, após passar cinco meses em recuperação em Berlim, Alemanha, de um envenenamento. Ele acusa o presidente Vladimir Putin pelo que aconteceu.


Processado por violar seu controle judicial em um caso que remonta a 2014, foi condenado a dois anos e oito meses de prisão efetiva na terça-feira.

AFP

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »