Ex-funcionários da Prefeitura de Ipojuca são indiciados por desvio de auxílio municipal

sexta-feira, fevereiro 19, 2021
Quatro ex-funcionários da Prefeitura de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), foram indiciados pelos crimes de associação criminosa e peculato. Eles são suspeitos de desviar cartões de um benefício assistencial do município, intitulado Benefício Eventual Municipal (BEM), que ajudava quatro mil trabalhadores informais durante as paralisações na pandemia. A informação foi repassada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) nesta sexta-feira (19).

As investigações ficaram por conta da Delegacia de Ipojuca, que recebeu o inquérito pela própria prefeitura do município. As denúncias partiram para a delegacia quando beneficiários alegaram que não estavam recebendo os cartões à Secretaria Municipal de Assistência Social, que não localizou o os documentos, em junho de 2020.

"Foi a Prefeitura do Ipojuca, em 19 de junho de 2020, que registrou um boletim de ocorrência (nº 20E.013.200.006.22 ) comunicando à Delegacia do Ipojuca ter identificado, naquele mesmo dia, o extravio de cinco cartões do BEM e solicitando a abertura de um inquérito policial sobre o assunto", disse a nota da Prefeitura de Ipojuca.

Inicialmente, havia chegado a informação de que apenas seis cartões do benefício social estavam desaparecidos, mas a Secretaria de Assistência Social apontou que 22 documentos foram extraviados, que foram bloqueados. "Além do bloqueio imediato do cartão extraviado, a Prefeitura do Ipojuca, auxiliou a solicitação das imagens das câmeras de segurança dos pontos de saque nos horários identificados pela empresa Alelo S.A.", explicou.

A Delegacia de Ipojuca chegou à conclusão de que o grupo criminoso que estava desviando os cartões era composto por pessoas que atuavam na distribuição dos benefícios aos trabalhadores. Eles desviaram as unidades, com senhas, e realizaram saques dos auxílios - distribuindo entre os envolvidos.

O esquema de desvio teria começado com a coordenadora do programa assistencial, que não teve nome revelado, a qual convidou pessoas para integrarem o grupo. Ela fez o papel de entregar os documentos e suas senhas, recebendo parte dos valores sacados. Dois investigados confessaram o crime e um deles foi flagrado atrav~es de câmeras de segurança na hora do saque.

A Prefeitura ainda informou que os funcionários foram exonerados de suas funções. "Apurados os indícios de autoria, em sede de investigação, a Prefeitura do Ipojuca decidiu não pelo afastamento, mas pela exoneração e rescisão contratual dos supostos envolvidos", complementa a nota.

Prejuízo

O benefício atendeu quatro mil trabalhadores que tiveram suas atividades interrompidas por causa da pandemia, principalmente, os que estão envolvidos com o turismo local. Foram pagas parcelas de R$500 a bugueiros, taxistas, jangadeiros, mototaxistas, ambulantes e outras categorias que fazem atividades em praias como Porto de Galinhas.

O comunicado da Polícia afirma que havia a possibilidade de outras pessoas terem sido prejudicadas, por não terem conhecimento de que teria direito ao benefício. Porém, a gestão municipal garantiu que apenas os 22 cartões foram extraviados e que todos os beneficiários tinham cadastro prévio na Prefeitura, por se tratar de um ano eleitoral.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »