Equipe de ambulância é assaltada no Recife após atender doente com Covid-19: 'sentimento de revolta', diz médico

sábado, fevereiro 13, 2021
Um médico, uma enfermeira e o motorista de uma ambulância foram assaltados, na madrugada deste sábado (13), na área central do Recife. A equipe tinha acabado de deixar um doente com Covid-19 em uma unidade de saúde do interior, quando o veículo foi abordado por dois homens armados “Sentimento de revolta”, afirmou o médico Lucas Vieira.


Por meio de nota, a Polícia Civil informou que está investigando o roubo ocorrido nas proximidades da Favela do Papelão. A comunidade fica nas imediações de uma das alças de acesso ao Viaduto Capitão Temudo, na área central.


“Dois elementos armados teriam abordado uma ambulância e subtraído os pertences do motorista e da enfermeira”, informou o comunicado. Ainda de acordo com a polícia, um inquérito foi aberto para elucidar o crime.


O assalto aconteceu quando a equipe da empresa Safety Med, contratada pelo governo do estado para transportar pacientes em ambulâncias, voltava de uma remoção.


Os profissionais deixaram a pessoa em Camutanga, na Zona Mata Norte, e retornavam para a base da empresa, na Avenida Norte, no bairro da Encruzilhada, na Zona Norte da capital.


Por volta da 1h30 deste sábado, a ambulância trafegava perto da comunidade quando os homens pularam o muro e pararam o veículo de salvamento.



“Eles estavam de cara limpa e portavam uma espingarda calibre 12 e uma arma de fogo artesanal”, afirmou médico Lucas Vieira.


Segundo o profissional de saúde, os dois homens ameaçavam a equipe a todo instante. “Eles disseram que a gente teria que entregar os objetos. Caso contrário, atirariam”, declarou.


A equipe seguiu para a a central de Plantões, da Polícia Civil, na Zona Norte do Recife. Lá registram um boletim de ocorrência e informaram o roubo de três celulares e duas carteiras.



“Roubaram até a minha aliança de casamento “, disse o médico, que está casado há quatro meses.




Depois do crime, Vieira afirmou que voltou para casa com um sentimento de revolta. “A gente vai sobrevivendo a uma pandemia, trabalhando direto com doentes de Covid, e sofre um assalto desse jeito. Temos que pensar que houve apenas perdas materiais”, declarou.


De acordo com a Safety Med, a empresa tem realizando mais de 40 remoções de pacientes em plantões de 24 horas.


As ambulâncias pegam os pacientes com Covid-19 em cidades do interior e em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e levam para unidades especializadas em atendimento a doentes com novo coronavírus.


Por meio de nota, a Polícia Militar informou que as vítimas repassaram as informações sobre o assalto a integrantes de uma equipe do 16° Batalhão.


"As Guarnições ainda realizaram rondas na área, mas nenhum suspeito foi localizado. O comandante da área já tomou conhecimento dos fatos e irá intensificar as rondas no local", disse a PM.

G1

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »