Alívio! Sport joga mal, mas vence o Botafogo e respira na Série A

sábado, fevereiro 06, 2021
"O importante são os três pontos". Todo time que entra em campo pressionado pelo resultado, afirma que, no momento de desespero, mais vale o placar final do que a atuação da equipe em si. Esta máxima valeu para o Sport no confronto da noite desta sexta-feira (5), diante do Botafogo, no Rio de Janeiro. Em encontro válido pela 34ª rodada, o Leão entrou em campo na zona da degola e precisava vencer para fechar a rodada fora do Z-4. Com um gol de pênalti anotado por Maidana, na etapa inicial, o Rubro-negro passou pelos cariocas, chegou aos 38 pontos e pulou para a 14ª colocação. De quebra, ainda decretou o rebaixamento do Alvinegro para a Segundona. Na próxima rodada, a equipe da Praça da Bandeira visita o Internacional, na quarta-feira, no Beira Rio.


A postura que o Sport ia adotar na partida ficou clara desde o primeiro minuto. Com o Botafogo necessitando dos três pontos para evitar, matematicamente, o rebaixamento nesta rodada, o Leão se retraiu no campo defensivo, esperando as oportunidades para contra-atacar o adversário carioca. Não à toa, nos 15 minutos iniciais, o Glorioso incomodava o Rubro-negro. Principalmente com Matheus Nascimento. Ora por dentro, ora pelos lados, o jovem de 16 anos ameaçava o sistema defensivo leonino.

Ciente da necessidade de espetar os donos da casa, o Sport incomodou o goleiro Diego Loureiro em chutes desviados de Dalberto e Marcão, respectivamente, de fora da área. Na finalização do volante, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira foi chamado pelo VAR para ver possível toque de mão da zaga botafoguense e assinalou pênalti. Na cobrança, Maidana bateu com perfeição e fez 1x0, ainda aos 23. A partir do tento, o time pernambucano soube controlar o confronto até a ida para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, Jair Ventura sacou Júnior Tavares e Betinho, colocando Sander e Márcio Araújo em campo. Em busca do empate, o Botafogo dominou as ações, enquanto o Sport não conseguia incomodar a zaga adversária. O Alvinegro tomou conta do jogo e chegava com frequência ao ataque. Enquanto o Glorioso chegava, principalmente, com chutes de fora da área com Zé Welison, o Leão finalizou uma única vez. Foi aos 35, em cabeçada de Dalberto. que Diego Loureiro tirou com o pé. Abdicando de jogar, o Rubro-negro se segurou como pôde na reta final e voltou a vencer longe do Recife após 123 dias.

Ficha técnica

Botafogo 0
Diego Loureiro; Kevin, Kanu, David Sousa e Victor Luís (Hugo); Zé Welison, Romildo (Matheus Babi) e Caio Alexandre; Matheus Nascimento (Lecaros), Cesinha e Rafael Navarro (Kalou). Técnico: Eduardo Barroca.

Sport 1
Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelson e Júnior Tavares (Sander); Ewerthon (Rafael Thyere), Marcão, Betinho (Márcio Araújo) e Thiago Neves (Luciano Juba); Marquinhos (Raul Prata) e Dalberto. Técnico: Jair Ventura.

Estádio: Nilton Santos (Rio de Janeiro/RJ)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP). Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Daniel Luís Marques (ambos de SP)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Gols: Maidana, aos 23' do 1T (SPT)
Cartões amarelos: Zé Welison (BOT); Betinho, Ewerthon, Raul Prata (SPT)

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »