Presidente do Sport afirma que pretende retirar o VAR das partidas sediadas na Ilha do Retiro

terça-feira, janeiro 12, 2021
Após Augusto Caldas, diretor de futebol do Sport, se queixar da arbitragem capixaba do confronto entre o time pernambucano e Palmeiras, no último sábado (9), o presidente do Leão, Carlos Frederico, realizou, em transmissão ao vivo, um posicionamento oficial da Instituição acerca da atuação do Assistente de Vídeo (VAR) da partida, Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG), e das decisões equivocadas da arbitragem contra a equipe nesta reta final da Série A do Campeonato Brasileiro. Revoltado por o que ele considerou como ‘injustiças cometidas’, Frederico sugeriu que o Sport, nos jogos organizados pela CBF, na Ilha do Retiro, não atue com a presença do VAR.
Considerando um alto custo que traz poucos ganhos efetivos para atenuar a margem de inequidade no esporte, Carlos Frederico, num tom pragmático, revelou os motivos para não querer contar mais com a tecnologia de vídeo nos jogos sediados no mando de campo rubro-negro. “O uso da tecnologia nos custa muito caro e nós temos observado que resulta em pouco efeito nas decisões de lances capitais - principalmente contra o Sport”.


Além disso, o presidente do Leão considerou reivindicar a abertura da ‘caixa-preta’ do VAR. Clamando transparência à CBF, a diretoria rubro-negra organizou, em dezembro, um ofício onde reuniu todos os lances cujo Sport foi prejudicado com “flagrantes erros do árbitro de vídeo” e, agora, exige a divulgação do áudio das cabines e conversas entre assistente de vídeo e juiz de campo. “As providências estão sendo tomadas e o trabalho tem sido árduo, difícil e constante - tanto na esfera do diálogo como no nosso departamento jurídico, que está incessantemente impetrando todos os ofícios necessários para que tenhamos os esclarecimentos das gravações e conversas para que, às claras, saibamos o que se passa nas cabines durante as avaliações dos lances contra o Sport”.


De acordo com o levantamento do Espião Estatístico do Ge, o Sport, nesta edição do Brasileirão, teve oito decisões do VAR contrárias e quatro favoráveis. No ranking que avalia os saldos positivos entre as 20 equipes da competição, ocupa a 18ª posição - à frente de Coritiba e Vasco, adversários na luta contra o rebaixamento. A suposta tendência da arbitragem de cometer erros seletivamente contra o clube pernambucano repercute nos bastidores da Ilha do Retiro. Às vésperas do processo eleitoral que definirá, entre outros cargos, o presidente do biênio 2021-2022, outros membros da diretoria trataram da polêmica.


Em entrevista à Rádio Jornal, o diretor de futebol do Leão, Fred Domingos, ratificou o que foi dito pelo presidente e ainda afirmou que o Sport, caso se repita os erros de arbitragem, se retirará de campo e exigirá a saída de Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF. Vale lembrar que outros clubes clamam pelo impeachment do ex-juiz, entre eles o Palmeiras, que foi beneficiado pela decisão do trio de arbitragem capixaba na partida de sábado.

Em nota, sobre a declaração, o Sport afirmou que "em momento algum, solicitou e/ou mencionou a retirada ou veto de qualquer nome da Comissão Nacional de Arbitragem, como também nunca cogitou ou cogitará, qualquer ato de desobediência às regras do futebol, que deve ser jogado em campo, com honra e altivez" - assim deslegitimando o que foi dito por Domingos.


POLÊMICAS E MAIS POLÊMICAS

Ainda nesta edição do Brasileirão, após o empate sem gols pela 17ª rodada, a diretoria do Grêmio foi à CBF e abriu uma investida contra o árbitro da partida, que segundo Paulo Luz, VP de futebol gremista, privilegiou o São Paulo e interferiu diretamente no resultado. Assim, os gaúchos pediram a anulação da partida, amplamente negada pela Confederação Brasileira de Futebol.


O atual líder do Brasileirão também esteve envolvido em outra polêmica envolvendo a arbitragem. Dessa vez, foi prejudicado pela decisão do VAR e exigiu a anulação da partida contra o Ceará, pela 16ª rodada da competição. A CBF admitiu o erro, porém o pedido da diretoria tricolor não foi acatado.

CONFIRA A NOTA DO SPORT

O Sport Club do Recife vem por meio desta nota, esclarecer os procedimentos tomados em relação aos fatos ocorridos em relação as arbitragens dos jogos do Sport, disputados no Campeonato Brasileiro de 2020/2021, em especial, no último jogo, diante do Palmeiras, no último sábado (09), na Ilha do Retiro.

Abaixo, listamos os pedidos feitos em ofício protocolado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF):

1. Oferecer denúncia ao quadro de árbitros e do VAR, de acordo com o artigo 259 do CBJD
2. Requer a anulação da partida em razão do descumprimento das Regras e Disposições do IFAB, conforme fundamentação anexada ao pedido;
3. Requer a não utilização de arbitragem de vídeo (VAR) nos jogos a serem disputados pelo Sport na Série A 2020;
4. Requer perícia técnica de vídeo dos lances em questão, e áudio da comunicação entre árbitros de campo de do VAR, dando ciência ao clube de todo o conteúdo;

Que fique claro que, em momento algum, o Sport solicitou e/ou mencionou a retirada ou veto de qualquer nome da Comissão Nacional de Arbitragem, como também nunca cogitou ou cogitará, qualquer ato de desobediência às regras do futebol, que deve ser jogado em campo, com honra e altivez, características natas aos que fizeram e fazem o Sport Club do Recife.

DP

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »