Hélio aponta que não fará mudanças totais no Náutico e elogia jogadores vindos da base

quarta-feira, janeiro 27, 2021
Provável comandante do Náutico para a temporada 2021, uma vez que manifestou vontade de permanecer e conta com o desejo da diretoria alvirrubra em continuar contando com seus serviços, Hélio dos Anjos já começou a pensar o planejamento para o próximo ano de futebol no Timbu. Enquanto aguarda as conversas para a renovação, projetadas pela cúpula da Rosa e Silva para após a partida diante do CSA, que encerra a Série B 2020, o comandante apontou, em entrevista à Rádio Clube, que não deverá fazer mudanças radicais caso permaneça no clube pernambucano.




Diretoria do Náutico e Hélio dos Anjos irão conversar por renovação apenas após a Série B“Eu vou ser muito sincero. Mudanças totais e radicais jamais. Não podemos abrir mão de jogadores que são interessantíssimos. Por isso, as contratações pontuais precisam ser incisivas. Elas têm um custo mais alto, porque normalmente elas são mais significativas, pois se você opta por fazê-la é porque quer se qualificar e para isso gasta-se mais. Nós vamos precisar contratar de maneira pontual, mas elas precisam ser decisivas. Elas terão que criar competição interna, pois a briga por posição gera um nível mais elevado.”


“Esse é meu pensamento e não só para o Náutico, mas para qualquer clube, qualquer equipe de futebol. O clube tem a noção dos problemas que tivemos na temporada 2020 e temos que procurar amenizar isso ao máximo. Temos que errar o mínimo possível e tentar melhorar sempre. Esse é o meu pensamento profissional e é o que vou tentar implementar aqui no Náutico caso eu fique para a próxima temporada”, explicou.
'O Carlão, para mim, já é uma realidade', apontou Hélio sobre zagueiro, que fez seis jogos na Série B. (Foto: Caio Falcão/CNC)


O treinador ainda destacou que dentro da sua formação de elenco para a temporada 2021, está incluída a possibilidade de maximizar o uso de valores da base. Durante os 15 jogos em que comandou o Timbu, Hélio acionou três jogadores vindos do time sub-20, sendo eles o zagueiro Carlão, a quem tratou como uma realidade no plantel alvirrubro, o lateral Thássio e o meia Juninho Carpina, principal destaque das conquistas do Estadual e da Copa do Nordeste na categoria.


“Eu já tô com um grupo da base treinando comigo há uns 30 dias. Eles estão trabalhando e isso é muito importante, pois é uma adaptação às condições de treino e trabalho que temos. Carlão, para mim, já é uma realidade. Eu acredito que o (Juninho) Carpina vai ter mais chances e o Thássio também. O Júlio é um jogador muito interessante e que eu quero observar de perto”, salientou Hélio.


Porém, essas oportunidades podem se tornar um pouco mais escassas do que deseja o técnico devido ao calendário do Timbu. Fora da Copa do Nordeste 2021 e sem a vaga assegurada na Copa do Brasil, Hélio afirma que os jogadores mais jovens vão precisar se destacar nos treinos para merecerem as chances, por isso, ele pede paciência aos torcedores no lançamento dos atletas.


“Eu só lamento o fato de não termos a Copa do Nordeste e nem a confirmação da Copa do Brasil, pois acho que criaria uma condição melhor para trabalharmos com os jogadores mais jovens. Eles vão adquirir o espaço dentro do clube e dentro do meu trabalho. Tradicionalmente, a minha característica de usar jovens é exposta em todos os clubes em que eu trabalho.”


“Se tivéssemos um calendário com mais jogos, teríamos mais possibilidades de utilizar esses meninos, mas conforme eles forem mostrando personalidade, eles vão ganhando as suas chances. Eles têm de ganhar essas chances no seu dia a dia. Vamos ter sim (mais espaço para a base), mas eu tenho que pedir paciência, pois o jovem não é simplesmente chegar e colocar. Precisamos prepará-los para as adversidades naturais que surgem no profissional, especialmente, com as exigências que acontecem ao longo do próprio trabalho que vem sendo desenvolvido no Náutico”, concluiu.

DP

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »