Defesa justifica leite condensado "por potencial energético" e chiclete por ajudar na higiene bucal

quinta-feira, janeiro 28, 2021
O Ministério da Defesa emitiu uma nota na quarta-feira (27) para justificar as compras milionárias de leite condensado e clicletes no ano de 2020. Nesta semana, matérias jornalísticas questionaram a legalidade dos gastos com comida para os militares. Segundo a pasta, os valores são compatíveis com as tarefas das tropas e os alimentos foram utilizados para alimentar 370 mil homens e mulheres, "que diariamente realizam suas refeições, em 1.600 organizações militares" em todo o Brasil.


Em nota, a Defesa destacou que o leite condensado compõe a alimentação das tropas "por seu potencial energético". "Eventualmente, pode ser usado em substituição ao leite. Ressalta-se que a conservação do produto é superior à do leite fresco, que demanda armazenamento e transporte protegido de altas temperaturas."


Sobre os chicletes, a pasta afirmou que o produto ajuda na higiene bucal das tropas "na impossibilidade de escovação apropriada" e também são utilizados "para aliviar as variações de pressão durante a atividade aérea".

O Ministério da Defesa ressaltou ainda que, desde 2017, o valor da etapa comum de alimentação dos soldados é de R$ 9 por militar para todas as refeições diárias. "As Forças Armadas têm a responsabilidade de promover a saúde da tropa por meio de uma alimentação nutricionalmente balanceada, em quantidade e qualidade adequadas, composta por diferentes itens", reforçou.

Em todo o país, o efetivo é de 370 mil militares, que estão alocados em 1,6 mil organizações militares.

Agência Brasil

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »