Zona Azul Digital passará a valer no mês de julho

terça-feira, junho 04, 2019
A tecnologia adotada para a utilização da Zona Azul na capital pernambucana foi oficialmente anunciada pela Prefeitura do Recife (PCR) durante coletiva de imprensa realizada nesta tarde (3), na sede do órgão, no Bairro do Recife. O sistema passará a valer no dia 1º de julho e não contará com processo de migração. Para acessar o serviço, os usuários terão duas opções: por meio de um aplicativo para celulares e tablets ou mediante o pagamento em algum ponto de venda físico.

A partir do dia 25 de junho, os usuários poderão baixar o aplicativo Zona Azul Digital Recife (ZADR), que estará disponível apenas para os sistemas operacionais Android e iOS. No aplicativo, eles deverão cadastrar os dados pessoais, escolher login, senha e a forma de pagamento, que pode ser nos cartões de crédito ou débito. Cada conta no ZADR poderá cadastrar até três veículos.

Caso o condutor não tenha dispositivo móvel ou não queira baixar o aplicativo, deverá ir até um ponto de venda, informar a placa do seu veículo, efetuar o pagamento e solicitar a ativação de uma vaga. Um comprovante será impresso. Atualmente, são 140 pontos espalhados no Recife. A renovação poderá ser feita uma única vez. O usuário que utilizar o aplicativo receberá uma notificação 15 minutos antes da Zona Azul vencer. No caso do ponto fixo, ele deverá voltar ao local e repetir o procedimento.

Até a implementação, a CTTU deve adaptar-se completamente à nova dinâmica. Os condutores que ainda tiverem talões ou folhas de papel deverão realizar a troca pelos cartões digitais na sede da Autarquia, em Santo Amaro, entre 1º de julho e 1º de agosto. Enquanto isso, os agentes de trânsito estão orientados a não aplicar multas até o novo modelo começar a funcionar.

De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), a mudança não afetará a regulamentação vigente. Serão mantidos os regimes de horas e preço atuais. O mesmo vale para os idosos, que têm direito a 20 vagas de Zona Azul mensais. Eles receberão um código de gratuidade para a ativação no aplicativo ou um código QR impresso para apresentar nos pontos fixos.

Diferentemente do cadastro normal, idosos poderão utilizar em um único veículo, com placa previamente cadastrada pela CTTU. A liberação do benefício também requer o comparecimento à Autarquia, sempre que os cartões digitais acabarem.

Outra novidade é a oferta do serviço para empresas, que contarão com um aplicativo específico onde poderão adquirir volumes maiores de cartões digitais e distribuir dentre os seus funcionários ou veículos empresariais.



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »