Advogados da mulher que acusou Neymar deixam o caso

terça-feira, junho 04, 2019
O escritório de advogados contratado pela mulher que acusou Neymar de estupro abandonou o caso argumentando divergências no depoimento da suposta vítima, informou nesta segunda-feira a Rede Globo.

O contrato de rescisão do escritório Fernandes e Abreu Advogados - divulgado pela rede de televisão - informa que a jovem alegou ter mantido uma relação consensual com Neymar, "que durante o ato foi se tornando uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente".

A rescisão se explica pela divergência entre o descrito ao escritório de advogados e o boletim de ocorrência registrado em 31 de maio, no qual a jovem relatou um estupro por parte de Neymar em Paris.

Segundo a denúncia, a vítima teria estado em Paris entre 15 e 17 de maio a convite do atacante do PSG, que ela acusa de ter sido "agressivo" e de ter praticado "relação sexual contra sua vontade mediante violência".

Em vídeo publicado no sábado à noite no Instagram, Neymar negou todas as acusações, afirmando ter caído em uma "armadilha".

Para se defender, o atacante divulgou as supostas trocas de mensagens amorosas e eróticas com a vítima por WhatsApp, entre os meses de março e maio, incluindo fotos da jovem nua ou de roupa íntima.

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) informou no domingo que abrirá um inquérito e irá intimar o jogador e periciar seu celular por divulgar fotos íntimas. Segundo informações desta segunda-feira do site UOL, além da denúncia, a vítima também entregou um "dossiê" com imagens à polícia que serviriam de provas contra Neymar.

Em entrevista nesta segunda-feira à TV Bandeirantes, o pai do jogador, Neymar Sr., afirmou que seu filho percebeu que estava sendo filmado pela jovem durante o encontro amoroso entre os dois no hotel em Paris.

Vários veículos de comunicação indicaram que o atacante do Paris Saint-Germain foi convocado para prestar depoimento na próxima sexta-feira na DRCI do Rio de Janeiro, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) "sugeriu o adiamento do depoimento".

Nesse dia, o jogador deve estar em Porto Alegre se preparando para o amistoso da seleção brasileira contra Honduras no domingo, antes do início da Copa América na sexta-feira, dia 14 de junho.

Segundo o site Globoesporte.com, o comparecimento poderá ser adiado para a próxima segunda-feira. Mais cedo nesta segunda-feira, um carro da Polícia Civil entrou na Granja Comary, centro de treinamento da seleção em Teresópolis, e segundo jornalistas, os agentes entregaram a intimação para que Neymar preste o depoimento.

"Eu sei da importância do assunto, tenho a real dimensão. E sei também que é o assunto é pessoal, e que tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir julgar os fatos", afirmou o técnico Tite em uma entrevista coletiva. Para o treinador, o astro de 27 anos é "indispensável" na seleção, mas não é "insubstituível".

Laudo

No caso da divulgação das imagens, é prevista uma "pena de 1 a 5 anos de prisão", explicou à AFP o advogado especializado em Direito Penal Leonardo Pantaleão, advertindo, porém, que Neymar poderia se beneficiar da interpretação da lei que levaria em conta as motivações do jogador.

"Não me parece que o Neymar tenha praticado esse crime, porque essa conduta é considerada criminosa quando a divulgação tem por objetivo expor a intimidade da vítima com nítido intuito de violar sua intimidade, e o comportamento do Neymar não se adequa a isso porque ele usou com o único intuito de se defender de uma acusação de estupro", disse Pantaleão.

No Rio de Janeiro, os torcedores se mostraram divididos diante desse novo escândalo que envolve o astro da seleção a poucos dias do início da Copa América. "Não defendo Neymar porque ele pode ter feito isso, sim. Mas ela está polemizando demais essa história", disse a estudante de Direito Genise Almeida, de 29 anos.

"Neymar é um craque, tem tudo para ser o melhor jogador do mundo, mas às vezes acho que falta um pouco ele querer de verdade se dedicar como profissional, como atleta", afirmou André Monteiro, estudante de 25 anos.

O portal Uol reportou nesta segunda-feira que conseguiu ter acesso a um laudo médico que garantia que a mulher que denunciou Neymar apresentava hematomas nas pernas e nas nádegas, assim como problemas gástricos e sintomas pós-traumáticos.



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »