Trio é preso por suspeita de matar pai e filho para fazer 'justiça com as próprias mãos'

segunda-feira, abril 15, 2019
Três homens foram presos em São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, por suspeita de matar pai e filho, na terça-feira (7). Segundo a corporação, os homens praticaram o crime para "fazer justiça com as próprias mãos", já que uma das vítimas, um jovem de 24 anos, tinha envolvimento com crimes na região.

Os homens foram presos na quinta-feira (11), durante a Operação Justiceiros, que teve o resultado divulgado nesta segunda-feira (15) pela polícia. De acordo com o delegado Marcos Nobre, o pai, de 43 anos, não tinha antecedentes criminais.

"Temos grandes indícios de que eles sejam justiceiros, porque uma das vítimas era envolvida com crimes na região e eles quiseram fazer justiça com as próprias mãos. Acabaram executando dois, sendo um inocente, que morreu de graça", diz o delegado.

Os criminosos foram identificados com a ajuda de câmeras de segurança. No vídeo divulgado pela polícia, é possível ver os homens à espera das vítimas. Segundo o delegado, o caso começou num posto de gasolina.

Nobre disse que, antes de matar os dois homens, o trio, que se dizia da polícia, realizou uma perseguição de moto.

"Uma testemunha disse que eles gritavam que eram da polícia, para que as vítimas parassem e se entregassem. Tudo leva a crer que eles se passavam por policiais, por causa do material apreendido", comentou.

Ao todo, foram expedidos três mandados de prisão, contra Willya Alves Mendes, Lucas Manoel da Silva e Petrônio Gonçalves da Silva. Também foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão.

Um deles foi na casa de Manoel Messias Miranda de Farias, onde foram encontrados uma arma de fogo, capa de colete balístico, carteira e camisa de agentes de segurança, além de munições. Ele foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado durante a audiência de custódia.

Para o delegado, a operação teve o objetivo de evitar a criação de um grupo de extermínio na região."Geralmente, isso começa assim. Pessoas comuns querendo fazer justiça com as próprias mãos", observa.



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »