"Me Empurra que Eu Vou" anima o Hospital Pelópidas Silveira

quinta-feira, fevereiro 21, 2019
Em seu quinto ano, o Bloco "Me Empurra Que Eu Vou" fez o carnaval de pacientes, acompanhantes e funcionários do Hospital Pelópidas Silveira (HPS/ Gestão IMIP) na manhã desta quinta-feira (21/02). Com a presença de orquestra de frevo, passistas do movimento pró-criança e bonecos gigantes, o cortejo do Bloco percorreu a área da unidade de saúde, localizada às margens da BR-232, no Curado.


Presente desde o primeiro ano, uma das foliãs mais animadas era Dona Amara Pereira de Barros, de 89 anos, que foi tratada de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico no HPS. "Carnaval e hospital combinam sim: pra animar quem tá desanimado. Eu adoro esse bloco, eu gosto é de animação", contou sorridente.


O "Me Empurra Que Eu Vou" é organizado pelo Ambulatório de Enfermagem em Lesão Medular (ELeMe) - serviço pioneiro no SUS em Pernambuco, e tem como objetivo utilizar os festejos carnavalescos como instrumento de inclusão para os pacientes com lesão medular.


"Nossa ideia é trazer para o Hospital Pelópidas Silveira os ritmos, cores e personagens do Carnaval de Pernambuco. Nós vamos brincar e celebrar a vida, fazendo um carnaval de inclusão e integração. Todos nós merecemos viver a vida com a maior intensidade possível. Nesse sentido, essa alegria do período de carnaval é utilizada numa perspectiva de recreação, inclusão social e superação de limites, tendo a música e dança como facilitador do processo de reabilitação”, destaca a coordenadora do EleMe, Valdenice Rumão.


Ambulatório - Implantado em 2012, o Ambulatório de Enfermagem em Lesão Medular do HPS oferece aos pacientes com lesão medular acompanhamento especializado para este tipo traumatismo. Nesses casos, a assistência tem início na admissão no Hospital, com o encaminhamento da equipe médica. Após a alta, os pacientes são orientados a retornar ao Ambulatório para dar seguimento ao acompanhamento com a equipe especializada. A reabilitação, nestes casos, é um processo de desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e atitudes para que possam viver com dependência mínima e se sintam capazes como seres humanos produtivos.

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »