Esposa e filho acusados de matar médico em Aldeia irão a júri popular

terça-feira, fevereiro 12, 2019
A Justiça de Pernambuco determinou que os acusados de matar o médico cardiologista Denirson Paes em maio do ano passado, a esposa Jussara Paes e o filho Danilo Paes, sejam submetidos a júri popular. Ainda não há data marcada, pois a decisão é sujeita a recurso, que deve ser pedido pela defesa ou acusação do caso em até 15 dias. A sentença de pronúncia da juíza Marilia Falcone Gomes Lócio, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Camaragibe, foi dada nessa segunda-feira (11).

A decisão da juíza manteve a prisão de Jussara, que está na Colônia Penal do Recife, na Zona Oeste da Capital, e a liberdade provisória de Danilo. No júri, mãe e filho serão julgados pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. O crime aconteceu em um condomínio de luxo onde a família morava em Aldeia, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife.


Na decisão, a juíza apontou que "há indícios suficientes de autoria que recaem sobre os dois acusados". Segundo ela, Jussara admitiu ter matado a vítima e ocultado o cadáver. "Sua confissão encontra apoio em todas as demais provas constantes nos autos, não havendo nenhum elemento em sentido contrário", acrescentou.


"Já era esperado pela acusação, assim como pela sociedade. Até porque houve alegações de indícios suficientes de autoria e é fundamentação para que a juíza encaminhe para o tribunal do júri", afirmou o advogado de acusação do caso, Carlos André Dantas.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »