Clássico das Emoções na Copa NE não terá torcida única

quarta-feira, fevereiro 06, 2019
O Clássico das Emoções entre Náutico e Santa Cruz, sábado (9), nos Aflitos, pela Copa do Nordeste, não terá torcida única dos mandantes. O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, informou nesta quarta (6) que o pedido feito pelo Timbu não poderia ser acatado pela entidade e não teria tempo hábil de ser analisado pelo Ministério Público de Pernambuco.

"Só há duas maneiras de termos jogos com torcida única no Estado. A primeira seria ter essa possibilidade constando no regulamento da competição, com aval de todos os clubes. Algo que não existia. Outra era por determinação da justiça, com decisão tomada pelo Juizado do Torcedor. Sem esses dois cenários, a partida terá presença das duas torcidas", afirmou o mandatário da FPF.

Em nota, o Ministério Público de Pernambuco informou que não recebeu o documento de solicitação do Náutico pedindo torcida única no Clássico das Emoções. O pouco tempo hábil para a análise da sugestão também dificultaria uma decisão antes de a bola rolar no sábado. Por outro lado, o presidente alvirrubro, Edno Melo, indicou que o documento foi protocolado na segunda-feira.

O Santa Cruz já havia se mostrado contra o pedido do Náutico. "Certamente o Náutico deve ter os seus motivos para solicitar isso, mas a gente entende que isso é muito ruim, é uma derrota para o futebol ter torcida única, em um jogo tão importante, em um clássico", disse o presidente do clube coral, Constantino Júnior.

Entenda

A proposta do Timbu surgiu após cenas de violência entre membros de uniformizadas de Náutico e Fortaleza (coligada da facção organizada alusiva ao Santa Cruz, Inferno Coral), no dia 15 de janeiro, nos Aflitos, na partida entre as equipes, na estreia da Copa do Nordeste. Houve muita correria nos arredores e dentro do estádio, com confrontos entre os próprios torcedores e envolvendo também a Polícia Militar. Horas após o tumulto, foi possível conferir depredações, como no muro da sede do Eládio de Barros Carvalho.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »