Voo direto do Recife para Santiago ainda no 1º trimestre

terça-feira, janeiro 08, 2019
O voo direto do Recife para Santiago, no Chile, está perto de acontecer. Na fase final de resolução de documentos burocráticos para a inauguração da operação, a secretaria de Turismo de Pernambuco, por meio do novo secretário Rodrigo Novaes, informou que neste primeiro trimestre a rota deve ser iniciada. O voo estava previsto para ser inaugurado em novembro do ano passado, no entanto, a Gol, companhia que vai operar, comunicou que a decisão de adiar é parte da estratégia de negócios da empresa, sem entrar em detalhes.

De acordo com Novaes, a nova operação vai fazer parte da gestão para atrair cada vez mais voos. “O voo para Santiago está garantido para este primeiro trimestre. Está tudo pronto, só tem uma questão ligada à secretaria da Fazenda em relação ao ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] do querosene. Um convênio precisa ser realizado de investimento do Estado”, explicou o novo secretário, que tomou posse no último dia 2. Por sua vez, a Gol informou que mantém a mesma previsão informada no fim de novembro, que é de inaugurar a rota no primeiro semestre deste ano.

Ainda segundo Novaes, o voo para Santiago está sendo articulado desde a gestão anterior. “A operação já estava engrenada. Vamos continuar trabalhando junto às operadoras para conseguir mais destinos e o aeroporto do Recife se tornar base de voos para vários destinos”, complementou Novaes. A rota foi anunciada em abril do ano passado durante evento que aconteceu no Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, o governador Paulo Câmara e o diretor de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Gol, Cláudio Borges, comemoraram a operação como a 16ª rota internacional a partir da capital pernambucana.


Gestão
Ao iniciar os trabalhos, a nova secretaria de Turismo destacou a importância de garantir mais recursos para o setor se desenvolver no Estado. “A gente já tem agendado para a primeira quinzena de janeiro uma audiência com o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio. Estamos tentando uma agenda para que possamos começar um trabalho de articulação para conseguir recursos. Vamos mostrar todo nosso potencial para garantir as obras de infraestrutura que ainda precisam acontecer em nosso Estado”, adiantou Novaes.

Um dos projetos que será foco é o da requalificação do Centro de Convenções de Pernambuco. As intervenções serão essenciais para crescer o turismo de negócio no Recife, que é responsável por mais de 70% do turismo na capital. “Existe um projeto elaborado na época do governador Eduardo Campos, que é de R$ 600 milhões. Na época, a economia estava bem e esse projeto já era inexequível. Hoje em dia, é impossível de ser executado. Então, existe a possibilidade de alguma empresa ceder uma área para eles requalificarem, também pode existir uma parceira público-privada, além da busca de recursos com o ministério. Vamos atrás de alternativas, mas uma dúvida que não existe é que o prédio precisa ser requalificado e modernizado”, destacou Novaes.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »