Disputa pela Mesa Diretora na Alepe rumo ao consenso

terça-feira, janeiro 29, 2019
A eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa se aproxima do consenso. Depois de meses em debate interno, o PSC anunciou, na última segunda-feira (28), a escolha do deputado eleito Guilherme Uchoa Júnior (PSC) para assumir a 2ª Vice-Presidência da Casa. A disputa pela 1ª Secretaria, por sua vez, caminha para um acordo, depois que a bancada do PP na Alepe anunciou apoio a Clodoaldo Magalhães (PSB) - deixando em desvantagem os socialistas Isaltino Nascimento e Francismar Pontes.

A decisão do PSC foi confirmada pelo deputado estadual eleito Wanderson Florêncio (PSC). Havia uma disputa interna entre Uchoa Junior e Manoel Ferreira pela 2ª Vice-Presidência, mas o partido optou por priorizar Uchoa, adotando uma estratégia de rodízio. No segundo biênio, Ferreira deve assumir o posto. “O partido mostrou maturidade e chega na Casa Joaquim Nabuco, ainda que com posicionamentos diversos, mas chega unido respeitando o posicionamento de cada um”, afirma Wanderson, que terá o nome indicado para assumir a Comissão de Meio Ambiente. A deputada Clarissa Tércio deverá assumir a liderança do PSC, dando ao bloco um tom mais oposicionista.

PSB

Além de Clodoaldo, a bancada do PP também decidiu apoiar Simone Santana (PSB) para a 1ª Vice-Presidência, o que dificulta a postulação do seu concorrente, o novato Aglailson Victor (PSB). Resta ao PSB chegar a um acordo interno, todavia a concorrência persiste, sem que haja interferência do Palácio das Princesas, propondo um acerto da Casa para as duas vagas que cabem à sigla. "Caberá aos próprios candidatos entenderem se têm chance", afirma um socialista em reserva.

Segundo informações de bastidores, Clodoaldo Magalhães - que presidiu a Comissão de Finanças por 10 anos - teria sete dos 12 votos do PSB para concorrer à 1ª Secretaria. A ideia é que o partido chegue à próxima sexta-feira com as indicações fechadas, evitando bate-chapa. Essa falta de entendimento, na visão de atores ligados ao partido, pode causar um desgaste para o governador Paulo Câmara (PSB) na relação entre os parlamentares da base aliada.

Isaltino e Francismar, no entanto, ainda não sinalizaram desistência, apesar de o apoio da bancada do PP ser visto como um balde de água fria no projeto de ambos. Se Clodoaldo e Simone receberem o apoio formal do PSB, a vitória deles é dada como certa, já que os dois partidos, como as duas maiores bancadas da Casa, somariam 21 votos. A posse está marcada para a próxima sexta-feira, às 15h, quando tomarão posse os deputados eleitos em outubro passado.

FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »