Comerciantes denunciam falta de manutenção e estrutura do 'Camelódromo' do Recife

segunda-feira, outubro 22, 2018
Lixo, entulhos e mau cheiro tornam difícil a caminhada pelo Calçadão dos Mascates, conhecido pelo nome de Camelódromo, no Centro do Recife. Criado há quase 25 anos, o espaço sofre atualmente com a falta de manutenção, que dificulta a vida de quem trabalha.

“É horrível. A gente perde clientes, que muitos não querem sentar por causa do mau cheiro”, diz a comerciante Mércia Ferreira, dona de uma barraca no sexto e último bloco do Camelódromo.

No espaço, o piso superior deveria servir para os comerciantes guardarem os produtos, mas está desativado. As rachaduras estão expostas e as paredes, pichadas. O secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga, reconheceu os problemas e afirmou que parte deles foram causado por falta de recursos.

“Só vivem dizendo que vão fazer e nunca sai. Faz anos. Promessa é ‘bóia’. Entra governo e sai governo e a gente continua aqui, jogado na calçada. A gente amarra as coisas com lona e seja o que Deus quiser. Quem guarda nossas coisas é Jesus”, afirma a comerciante Margarete da Silva.

No bloco vizinho, mais problemas. O calçamento de pedras portuguesas foi arrancado, dando lugar a buracos no piso. A falta de iluminação também deixa insatisfeito quem trabalha no local.

“Também tem problemas de infiltração, com a parte elétrica. Dificulta porque já teve princípio de incêndio e a gente foi obrigado a comprar extintores para não acontecer coisa pior”, alega o comerciante Ricardo Lopes.

O secretário de Mobilidade e Controle Urbano afirmou que obras devem ser iniciadas em janeiro do próximo ano para resgatar o camelódromo. "É preciso tratá-lo melhor, mas, por falta de recurso, não fizemos na mesma etapa do que os comércios nos bairros. Agora, no início do ano que vem, vamos começar algumas intervenções", prometeu Braga.

Além de obras no camelódromo, o secretário adiantou que deve iniciar também o processo de revitalização do entorno do Mercado de São José, próximo do camelódromo, e também a restauração da Avenida Conde da Boa Vista no começo de 2019.



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »