Médicos residentes encerram greve no Hospital Getúlio Vargas, no Recife

segunda-feira, setembro 24, 2018
Em greve desde o dia 17 de setembro, os médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, retomaram as atividades na unidade de saúde nesta segunda (24). De acordo com a categoria, a volta ao hospital aconteceu após uma reunião com a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

“A reunião estava marcada para a terça [25], mas antecipamos para hoje e já voltamos ao trabalho. Chegamos a um consenso e acreditamos que já fomos atendidos com os insumos básicos de que a gente precisava”, afirmou um residente que preferiu não ser identificado.

Segundo ele, há necessidades específicas de especialidades como ortopedia e neurocirurgia, mas o residente acredita que devem ser atendidas ao longo dos próximos dias. “São equipamentos que ainda devem chegar, mas o básico que queríamos já chegou. Encerramos a greve, mas o movimento [por melhores condições] continua”, afirma.

O G1 procurou a SES para repercutir o resultado da reunião e aguarda retorno do órgão. Uma nova reunião entre os residentes foi marcada para o dia 22 de outubro.

Protesto durante a greve

Na terça (18), cerca de 30 residentes deram início a um protesto por volta das 7h, na frente da portaria principal da unidade. Eles vestiam camisas pretas sob o jaleco branco, demonstrando a insatisfação com as condições de trabalho.
O Hospital Getúlio Vargas é uma das referências no Sistema Único de Saúde em Pernambuco. A unidade realiza, por mês, mais de 2,2 mil atendimentos na emergência, mais de 19 mil consultas no ambulatório e mil cirurgias.



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »