Fernando de Noronha recebe a visita de baleias

terça-feira, setembro 11, 2018
Fernando de Noronha está na rota de migração das baleias da espécie jubarte. Os animais podem ser vistos na ilha de julho a outubro. Na quarta-feira (12), os ambientalistas promovem uma remada em prol da preservação dos mamíferos marinhos, incluindo baleias e golfinhos. A ação faz parte da programação de aniversário dos 30 anos do Parque Nacional Marinho.

“Esse é um evento mundial e está sendo promovido pela primeira vez no Brasil. A remada vai ajudar na divulgação da necessidade de preservar os animais marinhos. Nós aproveitamos a programação de aniversário do Parque porque os golfinhos foram importantes para a criação da reserva”, falou o pesquisador do Projeto Golfinho Rotador, Rafael Pinheiro, um dos organizadores do evento.

Além da remada, serão promovidas atividades no mar, na Praia da Conceição, a partir das 10h30, que seguem por todo o dia e terminam com um show. Os artistas Felipe França, Daniel Ribeiro, Amandi, Tati Miani e bandas locais vão se apresentar.

Baleias Noronhenses

As baleias jubarte podem ser vistas em Noronha, elas acasalam na ilha, também há o nascimento de filhotes. “Essas baleias passam o verão próximas à Antártida, alimentando-se e engordando. Quando se aproxima o inverno, elas começam o processo de migração para águas mais quentes para dar luz aos filhotes, que nascem com uma camada de gordura um pouco fina. A temperatura da água mais quente favorece o filhote. As baleias jubarte do Atlântico Sul são nordestinas, algumas nascem em Fernando de Noronha”, revelou Rafael Pinheiro.

Já foram avistados grupos com até oito baleias na ilha. Os pesquisadores acreditam que a população desses mamíferos tem crescido ao longo dos últimos anos. Os estudiosos lembram a necessidade de não importunar as baleias também em Noronha.

“É importante o respeito à legislação internacional de observação de baleias, muitas vezes elas querem ficar tranquilas com os recém-nascidos, que estão sendo amamentados”, finalizou o pesquisador.



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »