Melhor não ter, mas sem vice não há candidatura a presidente

quinta-feira, agosto 02, 2018
Melhor não ter vice. É uma bobagem em desuso na maioria dos países democráticos. Não garante votos, mas pode afugentar eleitores. Não define o vencedor de eleição, mas pode virar um grande problema para o governante que eventualmente não dê “reconhecimento”, eufemismo cujo significado é: lote de nomeações em órgãos que “furem poços”. Mas cargos majoritários exigem vices para o registro de candidato.

Os candidatos a presidente ainda não definiram os companheiros de chapa por uma simples razão: eles não têm a menor importância.

Apesar de dispensáveis, só com vices pode ser feito o registro de candidaturas a presidente e a governador na Justiça Eleitoral.

O especialista Alexandre Rollo diz que a convenção pode dar poderes à direção partidária para escolher o vice. O prazo final é o dia 15.



DIÁRIO DO PODER

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »