Hipopótama em cativeiro mais velha do mundo morre em Jerusalém

quinta-feira, agosto 16, 2018
Tami, apresentada pelo zoológico de Jerusalém como o hipopótamo em cativeiro mais velho do mundo, morreu nesta quinta-feira aos 59 anos. "Encontramos a hipopótama morta no lago da parte africana", anunciou no Facebook o zoológico de Jerusalém, também conhecido como Zoo bíblico. Último hipopótamo presente neste zoo de Jerusalém após a morte do macho Mati há dez anos, a fêmea Tami "faleceu em uma idade avançada, acompanhada por muito amor e respeito". Os hipopótamos costumam viver entre 40 e 50 anos.

"É um dia difícil para nós", comentou Gilad Moché, funcionário do zoológico, ao site Israel Hayom. "É como se tivéssemos perdido um amigo", acrescentou. Segundo os responsáveis do zoológico, Tami se tornou uma figura dominante na parte africana do parque, onde também vivem girafas, zebras e rinocerontes. Até o ano passado, o hipopótamo em cativeiro mais longevo era Berta, que morreu em 2017, com 65 anos no zoológico de Manila(Filipinas).

O zoológico bíblico de Jerusalém, fundado em 1939, fica no oeste da cidade santa. Nele, vivem 250 espécies distintas de animais, e a maioria delas aparece citada na Bíblia.



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »