Artistas denunciam demora no pagamento dos cachês do carnaval 2018 em Pernambuco

quarta-feira, julho 18, 2018
Cinco meses após o carnaval deste ano, o Coletivo Pernambuco, formado por artistas locais, denuncia que os cachês dos artistas que se apresentaram nos festejos ainda não foram pagos pelo governo estadual. Segundo o grupo, a situação de atraso é recorrente. O governo estadual afirma que os pagamentos seguem "o processo normal".

Sérgio Andrade, do grupo De Pau e Corda e representante do coletivo, conta que, dos seis shows que realizou através de contrato com a Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), nenhuma parte do dinheiro foi paga até o momento.

"Para realizar um show como o do carnaval, nós gastamos com ensaios, técnicos, transportes, músicos, e muito mais. E tudo isso é pago na hora. Mas o governo atrasa nosso pagamento como se não tivéssemos contas para pagar. Nós temos filhos para criar e famílias para sustentar. E a gente também depende desses pagamentos para reinvestir na nossa carreira. Esse dinheiro faz parte da nossa renda", afirma.

O Coletivo Pernambuco é formado, até o momento, por 16 artistas e grupos musicais e foi criado como maneira de reivindicar o pagamento em dia das contratações de artistas para eventos culturais no estado, além de chamar atenção da população para a situação.

Entre os nomes que compõem o coletivo, explica Andrade, estão Nena Queiroga, Ed Carlos, Almir Rouche, Nonô Germano, Marrom Brasileiro, Grupo De Pau e Corda, Maestro Forró e Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, Spok e Quinteto Violado.

"Isso não é coisa de agora. Essa situação se repete há muito tempo, entra governo e sai governo e é sempre o mesmo atraso. Tem muita gente que ainda não recebeu pelo São João do ano passado, mais de um ano já. A situação está insuportável", afirma Sérgio Andrade.

Em nota, o coletivo pede mudanças na forma de contratação, estabelecimento de datas para o pagamento dos cachês e alteração no processo de comprovação da realização do show.

“Os gestores da cultura, sempre tão presentes e prontos para apresentar números que comprovem suas ações, silenciam e se escondem na hora de assumir a responsabilidade básica de pagar os profissionais que fazem o carnaval local”, destaca a nota assinada pelo coletivo.

Resposta

Por meio de nota, o governo estadual, por meio da Empetur, informou que os pagamentos dos cachês dos artistas pernambucanos que participaram do carnaval 2018 "segue o processo normal de prestação de contas, com vistas ao posterior pagamento dos artistas, conforme o fluxo de caixa".

A secretaria afirmou, ainda, que não há previsão para a realização do pagamento. "Acreditamos que com mais brevidade possível".



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »