Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até a sexta-feira, em Pernambuco

terça-feira, junho 19, 2018
A campanha de vacinação contra a Influenza, em Pernambuco, acontece até a sexta-feira (22). A data de encerramento, que seria no dia 15, foi prorrogada pelo Ministério da Saúde, devido à baixa adesão. No Recife, a campanha foi prorrogada até a segunda-feira (25), por causa do ponto facultativo decretado devido o jogo entre o Brasil e Costa Rica, na Copa do Mundo, na sexta.

A três dias do final da campanha, 9,5 milhões de brasileiros ainda não se vacinaram, de acordo com o Ministério da Saúde.

No estado, até esta terça-feira (19), 2.045.008 pessoas foram vacinadas, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde na quinta-feira (14). O número equivale a 85,2% dos grupos prioritários. A meta é imunizar, no mínimo, 90% do público total.

A campanha é voltada para idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres com filhos de até 45 dias), trabalhadores de saúde, professores, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

As doses aplicadas durante a 20ª Campanha de Vacinação contra a Influenza, programada pelo Ministério da Saúde, imunizam contra os três subtipos de gripe que mais circulam no inverno: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

De acordo com a coordenadora de imunizações do Recife, Elizabeth Azoubel, os idosos, crianças e gestantes são os grupos considerados de maior risco, já que, neles, a gripe pode mais rapidamente levar a internações e até à morte.

“Todo mundo deveria se vacinar, mas o Brasil precisa se tornar auto suficiente para produzir as vacinas para a população inteira. Sempre há um posto de saúde perto de casa, é importante que especialmente os pais levem suas crianças para serem vacinadas”, explicou Elizabeth.

Ainda segundo Azoubel, existe um mito de que, após tomar a vacina, é comum ficar gripado, já que a imunização é feita com fragmentos de vírus.

“A vacina é feita de vírus morto, o que impossibilita que o medicamento seja causador da gripe. Apesar disso, o corpo leva cerca de duas semanas para produzir os anticorpos e, se você tomou a vacina hoje e teve contato com uma pessoa gripada amanhã, corre risco de ficar gripado, pois esse vírus demora de um a três dias para se incubar”, afirmou.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em 2017, foram aplicadas 368 mil doses da vacina. No município, até esta terça-feira (19), 372.044 recifenses haviam sido imunizados, o que corresponde a 94,55% do grupo prioritário.

Recomendações

Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro. As pessoas com histórico de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança.

A vacina não é indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »