Brasil bate a China em jogo tenso pela Liga das Nações

terça-feira, junho 05, 2018
O jejum era grande. Desde 2015 o Brasil não conseguia vencer a China em uma competição a nível mundial. Em jogo decidido pela ajuda da tecnologia, as brasileiras venceram as chinesas por 3x2, na manhã desta terça-feira (5), em confronto válido pela rodada de abertura da 4ª semana da Liga das Nações, realizada em Jiangmen, casa das asiáticas. O resultado diante de um dos melhores times do vôlei mundial, na atualidade, dá ainda mais ânimo para as comandadas de José Roberto Guimarães na sequência da competição.

Com a vitória sobre as chinesas, a seleção chegou aos 26 pontos, ocupando a segunda colocação. Os cinco melhores países se juntam à China, que já está garantida por sediar a fase decisiva do torneio. Agora, o Brasil volta a entrar em quadra nesta quarta-feira (6), às 5h (de Brasília). O adversário da vez será os Estados Unidos, líderes da Liga das Nações.

Apesar do início de jogo bastante equilibrado, o Brasil pecou na recepção ao longo do set inicial, e as chinesas aproveitaram para virar as bolas, principalmente com a gigante Zhu. As donas da casa eram fortes no conjunto, e até viram as visitantes buscarem a igualdade, mas não demoraram a abrir vantagem. Zé Roberto tentava ajustar seu time, mas nada melhorava o passe brasileiro, e o resultado foi o triunfo das chinesas por 25/19 no set inicial.

No segundo set o Brasil continuava tenso dentro de quadra, e as bolas passavam longe das mãos da levantadora Roberta. Mas, enfim, o time comandado por José Roberto Guimarães acordou no jogo. Juntamente com Tandara, que passava a ser o desafogo da equipe, as brasileiras cresceram e empataram o confronto em 1x1. Suelen se destacava na defesa, e Drussyla, que entrou no lugar de Gabi, não dava chances para a defesa adversária, sendo mais uma opção ofensiva ao lado de Tandara. Mesmo com as chinesas reagindo, Amanda, em bela diagonal, fechou o set em 25/23 para o conjunto verde-amarelo.

Duas principais jogadoras do Brasil em quadra, Tandara e Amanda iniciaram o terceiro set alternando os ataques. E quando o placar anotava 4x1 para o time brasileiro, a técnica chinesa resolveu parar o jogo e orientar suas comandadas. Principal referência do time chinês, Zhu seguia dando trabalho para o Brasil, e depois de dois bons saques da atleta de 1,98m, as donas da casa chegaram à igualdade do placar: 13x13. Li, jovem talento chinês colocou as mandantes à frente. As chinesas chegaram a abrir 20/18, mas insistente no set, o time verde-amarelo buscou o empate. O set seria decidido no detalhe, e depois da trapalhada da arbitragem, se daria ou não ponto para as visitantes, as brasileiras aproveitaram a falta de concentração da China e com Tandara fez 27/25.

Jogando em casa, a China não deixou o Brasil se empolgar em quadra no que poderia ser o último set do confronto, e massacrou as brasileiras. Com dificuldades na criação, a seleção viu as atuais campeãs olímpicas abrirem 12x4 sem nenhum esforço. Perdidas, as comandadas de Zé Roberto cediam pontos para as mandantes, que em ritmo de treino fizeram 25/10, levando o confronto para o tie-break.

No set decisivo a estratégia da China ficou bem clara: bola para Zhu. Enquanto no time brasileiro, Amanda voltou a aparecer na partida depois de um quarto set apagado. Mais ligado em quadra, o Brasil virou de lado na quadra à frente no marcador: 8/7. Fundamento forte da equipe comandada por Zé Roberto, o bloqueio voltou a aparecer em momento crucial. Primeiro com Tandara parando Zhu, e depois com Adenízia em duas oportunidades. O jogo seguia com as equipes trocando pontos, mas depois do ataque de Drussyla com desvio no bloqueio, o time brasileiro venceu graças à ajuda da tecnologia.

Liga das Nações

1ª semana:
Barueri (SP)

15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11)
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:
Ancara (Turquia)

22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21)
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14)
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:
Apeldoorn (Holanda)

29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20)
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23)
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:
Jiangmen (China)

05.06 – Brasil 3 x 2 China, às 8h30 (19/25, 25/23, 27/25, 10/25, 16/14)
06.06 – Brasil x Estados Unidos, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2
07.06 – Brasil x Rússia, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »