Grande Recife volta a ter menos viagens de ônibus por causa do desabastecimento de combustível

quarta-feira, maio 23, 2018
A pós ter reduzido em 8% o número de viagens realizadas pelos ônibus no Grande Recife na manhã desta quarta (23), por conta do desabastecimento de combustível motivado pelo terceiro dia de protesto dos caminhoneiros contra o aumento no preço do diesel, o Grande Recife Consórcio de Transporte informou que haverá “inevitável diminuição do número de viagens no horário de pico” na quinta (24).

Ainda segundo o órgão, algumas empresas de ônibus podem paralisar as atividades por causa do desabastecimento, pois funcionam com a reserva final de combustível. Ao todo, 3 mil ônibus circulam na capital e na Região Metropolitana em dias úteis.

A diminuição nas viagens nesta quarta (23) ocorreu como medida emergencial de contingenciamento, para diminuir o consumo de combustível, fazendo com que a frota utilizada fosse a mesma empregada durante as férias de janeiro deste ano, de acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte.

Por causa da redução da operação do transporte público na região, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade de Pernambuco suspenderam as aulas e o expediente administrativo a partir da noite desta quarta (23) até o meio-dia da quinta (24).

No Centro do Recife, os alunos da Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano, na unidade Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, foram liberados antecipadamente pela gestão escolar nesta quarta (23). Em nota, a Secretaria de Educação de Pernambuco explicou que a gestão achou necessário tomar essa medida devido à redução do número de viagens de ônibus no Grande Recife, mas as aulas seguem normais nesta quinta (24).

Por meio de nota, o governo de Pernambuco informou que "está em reunião permanente com o objetivo de reagir de forma ágil e planejada para assegurar a manutenção da ordem e dos serviços públicos essenciais". No texto, a administração estadual lembrou que "a solução para esse impasse, que está levando todo o Brasil ao colapso, está nas mãos do governo federal".

Também através de nota, a Polícia Militar informou que "a prestação de serviços de segurança não sofrerá qualquer tipo de perda ou interrupção em relação ao policiamento ostensivo motorizado, o qual está sendo realizado em sua plenitude". A PM afirmou, ainda, que "foi traçado um plano logístico alternativo para o abastecimento das viaturas, de maneira a assegurar a presença nas ruas dos policiais, na garantia da segurança dos cidadãos pernambucanos".



G1PE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »