F1: Hamilton vence segunda corrida seguida e amplia vantagem sobre Vettel

segunda-feira, maio 14, 2018
A batalha entre os dois tetracampeões mundiais em atividade na F-1 ganhou mais um capítulo neste domingo (13), na disputa do GP da Espanha, em Barcelona. E mais uma vez a vantagem foi de Lewis Hamilton, que levou a melhor contra Sebastian Vettel, vencendo com tranquilidade, praticamente de ponta a ponta. Esta foi a segunda vitória seguida do inglês na temporada, já que o piloto da Mercedes vinha de um triunfo no Azerbaijão.

A segunda colocação da prova ficou Valtteri Bottas, completando a dobradinha vitoriosa da Mercedes. O pódio foi completado por Max Vestappen, da Red Bull. Vettel terminou na 4ª colocação.

Com o resultado, o atual campeão da categoria abre vantagem contra o alemão da Ferrari na classificação do Mundial de pilotos. Agora Hamilton soma 95 pontos, contra 78 de Vettel e 58 de Bottas.

Corrida
Sebastian Vettel conseguiu uma ótima largada em Barcelona e tomou a segunda posição de Valtteri Bottas logo na primeira curva, ultrapassando o russo pelo lado externo da pista. No entanto, o início promissor do alemão foi frustrado por problemas nas disputas no meio do grid.

A corrida em Barcelona foi comprometida na primeira volta em razão de um acidente com três carros. Apesar da cena preocupante, nenhum piloto se feriu no incidente.

Romain Grosjean (Haas) perdeu o controle, saiu da pista, mas acabou voltando bem na frente dos concorrentes que vinham atrás. Pierre Gasly (Toro Rosso) e Nico Hulkenberg (Renault) tentaram desviar, mas acabaram acertando o carro do francês. Todos os envolvidos deixaram a prova.

"Não sei quantas vezes ele roda num fim de semana de corrida. Se ele faz isso por ele próprio, está OK. Mas se ele chuta outros para fora da corrida, não está OK", criticou Hulkenberg ao comentar o deslize de Grosjean.

O safety car entrou na pista após o acidente de Grosjean. A corrida foi retomada somente na 7ª volta. Em seguida, Hamilton conseguiu consolidar a vantagem na ponta e ganhar conforto para as paradas nos boxes para troca de pneus.

Como as características da pista em Barcelona dificultam a briga por posições, prevaleceu em grande medida a performance dos carros. Mas também entrou em jogo o fator estratégia, com a postura da Red Bull. A equipe decidiu atrasar a troca de pneus de Max Verstappen, em opção que deixou o holandês na primeira colocação por algumas voltas.

Quando Verstappen finalmente foi aos boxes, Hamilton retomou a liderança, já com uma vantagem de pista bastante confortável em relação a Vettel, então segundo colocado na pista, acima dos 10 segundos.

Adiante, a corrida de Verstappen acabou levemente comprometida quando colidiu seu carro com a traseira de Sergey Sirotkin (Williams), com o russo sem controle, danificando a parte da asa dianteira da Red Bull. Mesmo assim o holandês preservou o ritmo para se manter entre os primeiros.

Na parte final da corrida, a Ferrari optou por uma segunda parada de Vettel, em manobra estratégica que acabou afastando o alemão do pódio. Na frente, Hamilton abriu 18 segundos em relação ao companheiro Bottas e celebrou a vitória com tranquilidade.

A temporada da F-1 terá continuidade daqui a duas semanas, com o GP de Mônaco, na etapa mais tradicional do calendário. Será a sexta de 21 provas no ano.

Confira a classificação do GP da Espanha:

1º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes): 1h35m29s972
2º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes): +20s593
3º - Max Verstappen (HOL/Red Bull): +26s873
4º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari): +27s584
5º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull): +50s058
6º - Kevin Magnussen (DIN/Haas): a 1 volta
7º - Carlos Sainz (ESP/Renault): a 1 volta
8º - Fernando Alonso (ESP/McLaren): a 1 volta
9º - Sergio Perez (MEX/Force India): a 2 voltas
10º - Charles Leclerc (MON/Sauber): a 2 voltas
11º - Lance Stroll (CAN/Williams): a 2 voltas
12º - Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso): a 2 voltas
13º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber): a 2 voltas
14º - Sergey Sirotkin (RUS/Williams): a 3 voltas

Não completaram:
Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren): a 45 voltas
Esteban Ocon (FRA/Force India): a 38 voltas
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari): a 25 voltas
Romain Grosjean (FRA/Haas): abandonou a prova
Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso): abandonou a prova
Nico Hulkenberg (ALE/Renault): abandonou a prova

Folhapress

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »