Busca por gás de cozinha gera grandes filas na RMR

quinta-feira, maio 31, 2018
Grandes filas e a incerteza do horário de chegada do gás de cozinha nas revendedoras ainda são reflexos da paralisação dos caminhoneiros. Mesmo com o fim da greve, as pessoas ainda encontram dificuldade, no Grande Recife, nesta quinta-feira (31), para garantir um botijão.

Na Brasilgás do bairro de São José, na área Central do Recife, o vigilante Adriano Ramos, de 42 anos, contou que chegou ao local às 6h. “Cheguei cedo para garantir logo o gás. O problema é que ainda não tem previsão de chegada. Preciso comprar três pra padaria”, comentou.

O botijão na Brasilgás está sendo comercializado a R$ 60. O preço atraiu Inácio Rocha, de 62 anos, que está desempregado. “Eu estava sem cozinhar há duas semanas. Só comendo pão. Eu encontrei botijão por R$ 200. Um absurdo”, disparou.

Apesar de uma grande fila, formada por mais de 50 pessoas e caminhões de distribuidoras, não houve registro de tumulto. “Ontem, aqui, estava uma loucura. Hoje acalmou mais, mas ainda tem muita gente”, disse o conferente da Brasilgás, Alexandre José. Segundo ele, a expectativa desta quinta é o recebimento de três caminhões, cada um com 500 botijões.

O conferente informou que será comercializado apenas um botijão por pessoa. “O Procon esteve aqui e passou algumas normas. Estamos seguindo. Em relação aos caminhões das distribuidoras, ainda vamos ver quantos botijões vamos disponibilizar. O objetivo é garantir para todo mundo”, finalizou Alexandre José.



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »