Brasil supera a Alemanha em jogo duro pela Liga das Nações

domingo, maio 27, 2018
Com uma formação diferente dos dois primeiros jogos, a seleção brasileira masculina de vôlei encerrou a sua participação da primeira semana da Liga das Nações com vitória. Neste domingo (27), a equipe dirigida pelo técnico Renan Dal Zotto bateu a Alemanha por 3 sets a 0 (26/24, 25/23 e 26/24) e se despediu de Kraljevo, na Sérvia, com duas vitórias, sobre os donos da casa e os alemães, e um resultado negativo, para a Itália.

Contra os alemães, o Brasil começou com William, Wallace, Éder, Isac, Maurício Souza e Lipe, além do líbero Murilo, mantendo o que o treinador planejou para esta longa competição que é a Liga das Nações – cinco semanas de fase classificatória, uma de intervalo e mais uma de Fase Final.

O oposto Wallace terminou o jogo como maior pontuador do Brasil, com o total de 16 acertos (14 de ataque, um de bloqueio e um de saque). O alemão Fromm foi quem mais pontou na partida, com apenas um a mais. O técnico Renan elogiou o desempenho do adversário. “A Alemanha é vice-campeã europeia. É um time que está sempre agarrado no placar. No segundo set, abriu 6/0, os jogadores arriscaram tudo no saque e quando entra é difícil, além de ser uma equipe alta, dois centrais gigantes, um oposto que saca muito bem, enfim, nós sabíamos que ia ser muito difícil”, disse Renan.

O treinador ainda falou sobre o desempenho da seleção brasileira nesta etapa. “Missão quase cumprida na sua totalidade. Saímos daqui com sete pontos, em um grupo extremamente difícil, com duas seleções das grandes do voleibol mundial, que são Sérvia e Itália, então saímos com uma pontuação importante, mas não totalmente satisfeitos porque queríamos a vitória de ontem”, comentou.

Nos três jogos, Renan utilizou os 14 jogadores que estavam à disposição nesta primeira semana. “Mesmo em um grupo tão difícil nesta primeira fase, era fundamental fazer com que todos atuassem, mas sempre com o pensamento de vencer. Ontem começamos com uma equipe e depois alteramos. Hoje, deu para manter do início ao fim, o time se comportou bem, principalmente nos momentos delicados, quando teve maturidade. Mas, precisamos crescer. Isso é claro. E precisamos de tempo para treinar e ajustar as coisas”, concluiu o técnico do Brasil.

A seleção brasileira está na Sérvia com os levantadores Bruninho e William; os opostos Evandro e Wallace; os centrais Maurício Souza, Lucão, Isac e Éder; os ponteiros Maurício Borges, Lipe, Douglas Souza e Léo, e os líberos Thales e Murilo.

Saindo da Sérvia, a equipe brasileira jogará em casa. Na segunda semana da Liga das Nações, a disputa será em Goiânia (GO).



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »