Caça-Rato manda censura para escanteio no Stalkeando

sexta-feira, outubro 20, 2017
Flávio Caça-Rato marcou época no futebol pernambucano. Embora não seja propriamente um gênio da bola, protagonizou importantes momentos pelo Santa Cruz. Somou títulos, acessos e caiu nas graças não só dos tricolores, como também, acredite se quiser, das torcidas rivais. Por conta de seu apelido nada convencional, ficou famoso Brasil afora. Contudo, seus feitos jamais se limitaram às conquistas dentro de campo. O atacante, aos 30 anos, ficou célebre por sua indisfarçável autenticidade, descontração e escancarado bom humor. E na segunda edição do Stalkeando, o "CR7" do Arruda manda a censura para escanteio e mostra porque é tão querido pelos pernambucanos.

Embora tenha se convertido ao cristianismo, o jogador não se esquiva de comentar sobre temas polêmicos. Nem de lembrar, com um sorriso de orelha a orelha, seus tempos de solteiro e a fase da "resenha". Como os momentos vividos ao lado de Dênis Marques, parceiro ideal de ataque e também de copo. "Quem gosta de resenha está aqui", adianta. "Tinha dias em que eu estava com umas quatro", brinca, referindo-se à quantidade de mulheres que o cortejavam nas baladas. Entre outras revelações, o jogador não nega que garante a diversão dos amigos, independentemente do ambiente em que esteja. "Eu sou engraçado mesmo. Até minha esposa fala: 'você é muito palhaço'", revela.

No seu auge, há poucos anos, Caça-Rato atuou em outras áreas. Além das estripulias em campo, também mostrou seus dotes como ator. Foi convidado a participar de videoclipes de bandas locais de brega e swingueira. Com direito a coreografias e tudo. Sempre desempenhando, obviamente, papéis hilários. Além disso, também simulou o seu ídolo, Cristiano Ronaldo, em um impagável vídeo no qual faz embaixadinhas trajando apenas uma cueca. Diante de tantos episódios cômicos, o atacante garante: não se incomoda por ser lembrado como um jogador folclórico. "Tem cara que diz: 'tu não leva nada a sério'. Eu vou levar o quê? No final a gente não leva é nada", filosofa, com alegria. O Stalkeando #2 está mesmo imperdível.



FOLHAPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »