Suspeito de estuprar seis crianças é preso em Olinda

quarta-feira, agosto 23, 2017
Um aposentado suspeito de abusar sexualmente de cinco crianças com idades entre 6 e 10 anos foi preso na última sexta-feira (18) por policiais da Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), no bairro de Jardim Fragoso, em Olinda. O aposentado de 52 anos também teria abusado de uma menina de 2 anos, irmã de outra vítima.

O caso foi apresentado nesta terça-feira (22). Uma semana antes de ser preso, o homem foi denunciado e quase linchado por moradores do bairro, chegando a prestar depoimento. Por não ser configurado o flagrante, ele terminou sendo liberado.

De acordo com a delegada-adjunta da DPCA, Lúcia de Fátima, as crianças costumavam frequentar a casa do aposentado, onde ele morava com seu filho de 10 anos, que é amigo das vítimas. Os abusos teriam começado há cerca de dois meses.

A denúncia partiu da mãe de uma das crianças, que notou o sumiço da filha e a encontrou na casa do acusado, escondida sob a cama. "Ele chamava as crianças para assistir filmes na sua casa, mas quando chegavam lá, ele passava filmes pornôs", contou o gestor do DPCA, Darlson Macedo. "Ele oferecia pequenas quantias em dinheiro, algum doce, brinquedo, qualquer agrado às crianças", acrescentou.

Relatos das crianças indicam que o aposentado obrigava as vítimas a praticar sexo oral com elas e a apalpar sua genitália. Uma das crianças confirmou, em depoimento, que tanto ela quanto sua irmã tinham sido abusadas dessa forma, mas que não houve penetração. O filho dele negou que o pai tenha abusado dele, mas confessou participar das sessões de pornô.

O homem está preso no Cotel, em Abreu e Lima, e deve ser julgado por estupro de vulnerável, que prevê de 8 a 15 anos de prisão; e também por atos libidinosos, por facilitar ou induzir o acesso de crianças a materiais de sexo explícito ou pornográfico, que tem pena de 1 a 3 anos de reclusão e multa.
*Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os nomes dos envolvidos foi mantido sob sigilo


FolhaPE

Comente

Veja Também

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »